O que um psicólogo precisa para começar a atender on-line?

Antes da pandemia, já havia atendimentos psicológicos on-line. Contudo, o caos na saúde pública gerou expansão no uso das tecnologias, e isso se estendeu também para as terapias virtuais. Assim, hoje se atende muito mais on-line do que há meses. Você gostaria de trabalhar nessa modalidade? Sabe por onde começar? Nós temos os passos, a seguir.

Amparo nas Resoluções CFP 11/2018 e 004/2020

Atualmente, o trabalho do psicólogo em meio virtual é permitido, sendo amparado pelas resoluções mencionadas no subtítulo. Aqui, vale ressaltar que o atendimento on-line pode ser realizado tanto para novos pacientes quanto para pessoas que já faziam terapia em consultório.

No último caso, a terapia on-line deve ser escolhida pelo paciente que se consultava fisicamente, isto é, o psicólogo não deve impor o atendimento virtual, mas a modalidade deve ser preferência do paciente.

Atendimento assíncrono ou síncrono

Tendo sido acordado previamente o modo de atendimento on-line, este pode ocorrer de forma assíncrona ou síncrona, a saber:

– atendimento assíncrono – por mensagens, e-mail, ligação telefônica, etc.;

– atendimento síncrono – chamadas em tempo real, por aplicativos de vídeo.

Essas formas de atendimento servem tanto para a terapia on-line quanto para processos de recrutamento e seleção, aplicação de testes virtuais e para supervisão técnica dos serviços prestados pelos psicólogos.

Como começar a atender on-line

Após conhecer essas informações, se você se interessou em atender on-line, agora vai saber o que deve ser feito para começar essa modalidade de atuação. Vamos lá?

– Realização de cadastro na plataforma e-Psi antes de iniciar seus atendimentos. Contudo, diante da pandemia que estamos enfrentando, o psicólogo não precisa aguardar o parecer para começar o atendimento (Resolução CFP 004/2020).

Após o cadastro, a terapia poderá ser iniciada, sempre seguindo o Código de Ética Profissional e os decretos vigentes para o período atual;

– formalização do serviço por meio de um contrato, que garante direitos e deveres do psicólogo e do paciente. Deve ser preenchido e assinado para todos os casos! Você encontra modelos no CRP, mas eles devem ser personalizados de acordo com a sua situação;

– organizar-se para o exercício adequado da profissão, de acordo com as necessidades do atendimento on-line. Isto é, o psicólogo deve ter um computador com bom acesso à internet, além de diversos aplicativos para conversas virtuais.

O paciente é quem deve escolher o modo de atendimento, então o psicólogo precisa ter os meios adequados para a prestação de serviços adequada. Além disso, deve possuir meios para registrar e documentar os atendimentos on-line, assim como acontece nas terapias presenciais.

Para finalizar, o psicólogo precisa garantir o sigilo das informações ditas em atendimento virtual. Estamos em um período de crise, mas todos os meios para essa garantia são imprescindíveis e não podem ser deixados de lado, por menores que sejam e mesmo que você ache algo sem importância.

Atendimento on-line é viável e possível

Como você pôde perceber, o atendimento on-line não somente é possível como é viável, principalmente no período atual. Você deseja fazer parte desse time virtual? É fácil, comece agora mesmo a se organizar para atender on-line!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *